nunca mais

nuncamais

todo rosto novo
que me aparece pela frente
é por alguns instantes
uma fração
de algum outro rosto
que já sumiu da minha mente.

então imaginem só
o que é esta minha existência
de passado misturado
com presente.

nada fácil.

às vezes um rosto
é mais insistente
do que os outros
e acabo por enxergar
todos os rostos
num só.

passado e presente
num só nada fácil
nunca mais.

- Vaner Micalopulos



postado em por admin em as poesias deixe um comentário

sentava-se

cadeira1

postado em por admin em as poesias deixe um comentário

deixa o vício

vicio

postado em por admin em as prosas deixe um comentário

mil mortes

morro

sou mestre
em mortes:
já morri
como passarinho
de alegria
de tédio
de susto
de inveja:
sei que
não morrerei
como santo
de amor
de fome
de vontade:
morro de sono
sempre:
não morro
de medo
mas morro
de coragem
(me disseram
que dá
no mesmo):
continuo a morrer
na véspera
em vida
de rir
na praia:
morro que morro
pois já disse
que sou mestre nisso:
e sei que morrerei
ainda muito
pelas coisas
erradas:
morro mesmo
pois é mais fácil
do que viver
mesmo

— J.Castro


postado em por admin em as poesias 1 comentário

epitáfio presente

epitafiopresente

EPITÁFIO TEMPO PRESENTE

sou um repertório
limitado e apertado
:
finjo que sou safado
mas é tudo palavrório
:
meu ânimo é calado
isso é bem notório
:
nada contraditório
um pouco inadequado
:
disso não sou culpado
pois é tudo ilusório
:
sou bicho aleatório
e um pouco malcriado
:
às vezes engraçado
nada inquisitório
:
desculpem o relatório
deste autobiografado
:
agora ao crematório
para ser bem reciclado

- J.Castro


postado em por admin em as poesias deixe um comentário

pro pessoal

pessoal

nada pessoal com o seu pessoal. mas vamos combinar, não? essa galerinha fingindo que é da pesada. a conversinha babaca. não sei. tá na cara que eu não sei. tá na cara que eu não curto. olhe pra mim: escondendo o desespero debaixo do copo de chopp. que, aliás, está uma bela merda. por que eu venho aqui mesmo? sei lá. por sua causa, talvez. pra encontrar os seus amiguinhos. ok, eu aguento. e lamento. sou chato. complicadinho. as pessoas falam: vá a um terapeuta. para avaliar a minha chatice, será? eu não preciso de diagnóstico para o óbvio. prefiro o bar. mesmo um bar horroroso como este aqui. as pessoas ficam meio abismadas quando eu falo esse tipo de coisa. com formato de abismo mesmo. aí eu facilito pra elas e digo que estou só brincando. qualquer coisa só pra passar adiante a indignação alheia. acrescento que um dia talvez eu vá ao terapeuta. e que eu faço essas brincadeiras, falo essas besteiras, porque eu sou assim mesmo. é só não levar pro lado pessoal. e nem me levar pra sair com o seu pessoal.

- J.Castro


postado em por admin em as prosas deixe um comentário

soneto calmo

sonetocalmo

postado em por admin em as poesias deixe um comentário

camiseta legal

desprezar1

As camisetas
que eu não usaria,
assombram-me.

Eu quero
e não quero.

É um desprezar
quântico.

Aquela camiseta é legal,
mas eu não a usaria.

Assim é o meu viver.

É legal, mas você não viveria.

- Michel Consolação


postado em por admin em as poesias deixe um comentário
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 ... 26 27   Next »
Top