Arquivos Mensais: janeiro 2014

GRAFISMOS NA UNHA

janeiro 19th, 2014 (Nenhum comentário)

Composições gráficas feitas na unha. Ou seja, manualmente (não, não fizemos na unha de alguém; não somos manicures). Letraset e papel. Feitas por Vaner Micalopulos

LOUCO POUCO

janeiro 18th, 2014 (Nenhum comentário)

dissipo-me ao invés de despir-me: meu jeito sem jeito de mostrar-me nu é este dissipar de peito: o poeta pelado se desmancha louco a pouco de peito aberto: é este o meu jeito-peito de abrir meu lento desmanchar: é este o meu peito-jeito de fechar-me no meu próprio dissipar – J.Castro

PARECE BEM

janeiro 18th, 2014 (Nenhum comentário)

(é ela, meu deus, por que essas merdas só acontecem comigo? eu tinha certeza de que ela não estaria aqui. mas ok, ela tá aí, e tá bela, filhadaputa, ela poderia estar feia só pra eu fazer algum comentário sacana, não, eu não faria isso, eu só queria ter coragem pra fazer, mas eu não […]

NÃO ERA PRA SER

janeiro 18th, 2014 (Nenhum comentário)

não era pra ser. está aí um paradoxo daqueles. e que a gente joga no meio de qualquer discussão. é um argumento que destrói. pois não significa nada. não era pra ser, então nunca foi, nunca será e não passou de uma possibilidade. como não foi, agora não é nada, mas é um nada que […]

PEDRA VELHA

janeiro 18th, 2014 (Nenhum comentário)

  PEDRA VELHA sibilo entre as pedras velhas num passeio com brisas jovens (diminutos estouros de ventos que mal nasceram) por entre os mármores que não devem ser tocados. “senhor, senhor sua filha está jogando pedras e não é permitido jogar pedras aqui” não é permitido encostar nas pedras da cidade alta das pedras velhas? […]

PULE OS IDIOTAS

janeiro 18th, 2014 (Nenhum comentário)

por que essa distância entre nós? este espaço cheio de idiotas que nos separa, o que é isso? por que as deusas mais perfeitas sempre nos aparecem nos lugares medíocres? e lotados? eu sinto que pode ser você. e eu tenho tanta quase certeza disso que eu vou me concentrar pra que você se materialize […]

TODO AUSÊNCIA

janeiro 14th, 2014 (Nenhum comentário)

TODO AUSÊNCIA quando penso em você sinto dores em lugares que eu nem sabia da existência. quando penso em você ouço minhas moléculas gritarem de dor pedindo clemência. quando penso em você desejo que se abram inúmeros buracos no chão e que todos eles me engulam sem advertência. quando penso em você eu só penso […]

trecho do AMOR É CRACK

janeiro 14th, 2014 (Nenhum comentário)

AMOR É CRACK (…) TERCEIRO ATO amor é crack a frase é boa e não é de araque amor é crack e eu quero algo que me esburaque

www.scriptsell.netBest Premium Wordpress Theme/Best Premium Wordpress Theme/ Top