Arquivos Mensais: junho 2015

arco-íris de sofrimento

junho 27th, 2015 (Nenhum comentário)

você tem medo do amor? eu tenho. mas não tenho medo de gente que se ama. o amor, por si, já me fodeu. de verde. de amarelo. de vermelho. de rosa. já me fodeu vestido com todas as cores do espectro visível. um arco-íris de sofrimento. mas isso não me transformou num babaca raivoso com […]

Benditto seja

junho 26th, 2015 (Nenhum comentário)

Benditto é o nosso paladino das ruas. Do asfalto sujo e da fuligem doce. Benditto é pseudônimo. Um dia diremos o nome verdadeiro dele e vocês acharão graça. Benditto não gosta de mostrar a cara. Tá clichê fazer isso hoje em dia, mas gostamos de um clichê. E gostamos mais ainda de quem não faz […]

esquizo que sou

junho 26th, 2015 (Nenhum comentário)

Abaixo, alguns trechos do ESQUIZO QUE SOU E A GÊNESE DO VOCÊ, do J.Castro, texto de estreia do nosso fanzine, o FAZNINE #1, já à venda lá na lojinha da MARRÊ: http://marre.nuvemshop.com.br/ Para mais informações sobre o projeto acesse este link: http://umilhao.com.br/faznine1/ Para comprar o seu exemplar, aqui: http://marre.nuvemshop.com.br/

FAZNINE, o fanzine do Um Milhão

junho 23rd, 2015 (Nenhum comentário)

O Um Milhão agora tem fanzine. A gente só trocou o zê pelo êne e o êne pelo zê. Ficou assim: FAZNINE. Temos preguiça para pensar em nomes estilosos. Vocês já percebem isso no próprio nome do coletivo. Mas é o que tem pra hoje. O esquema será esse: todo mês (ou, quem sabe, de […]

depois é nunca

junho 22nd, 2015 (Nenhum comentário)

o depois depôs contra o agora eu disse: deixa pra depois sua queixa sobre o agora você disse: depois a gente vê em terra de depois quem tem o agora é rei agora eu tô: depois tô fora pois foi depois que mal me dei por isso: é agora ou nunca entendeu? depois é nunca […]

ARRUÍNO

junho 10th, 2015 (Nenhum comentário)

ARRUÍNO As ruínas dos impérios tropicais (numa virada sem prumo) Destruindo-se sobre si mesmos & mesmo & mesmas (fico tapado sem rumo) Um fog azulado tomando conta da cidade toda & de tudo & de todos (tô nervoso: puxofumo) Não sobra sonho sobre sonho (quando sobra eu consumo) A ruína do sonho sou eu (assumo) […]

sacovelho

junho 10th, 2015 (Nenhum comentário)

ela curte uma decrepitude. ela gosta de coisas e pessoas velhas. ela curte saco velho. barrigões resfolegantes suando sobre a pele jovem. ela gosta mesmo. eu queria esquecer essas coisas. mas não consigo. elas me voltam. toda hora. eu fecho os olhos e lá estão os velhos. eu realmente enxergo aqueles babacas. decrépitos. deslumbrados com […]

me esqueço nos cabelos

junho 10th, 2015 (Nenhum comentário)

Mergulhado nos cabelos de esquecimento. Ondas que me arremessam longe e dentro. Correntezas que me afundam com potência. Esteiras de turbulências que me rodopiam como um pião bêbado. Tudo se transforma numa perspectiva autista de máximo conforto, um desejo constante de que tudo se acabe aqui, agora, no meio dos cabelos. Viro feto e faço […]

www.scriptsell.netBest Premium Wordpress Theme/Best Premium Wordpress Theme/ Top