FACINHO

fácil, fácil

mina assim, mina assado. eu não tenho preferência ou gosto pra mulher. e já estou ouvindo as meninas, em coro telepático, pensando: “que lindo”. lindo nada. é que eu sou facinho. é diferente. eu sou que nem o rei Roberto Carlos: abraço todas. gordinha, magrela, cabelo sarará ou alisado, tanto faz. eu não quero é muito me preocupar com essas coisas de seleção, esse darwinismo de espelho. tantas máscaras, tantas camadas, colocadas cuidadosamente diante do espelho triste. eu tô fora dessas coisas de espelho. sou chegado em padrões aromáticos e gestos de feromônios. eu consigo ver os riscos dos feromônios desenhados no ar. pois é assim que eu quero agora. uma volta ao estado primordial. um tacape na cabeça. mas com a diferença de que, agora, o tacape pode ser empunhado pelos dois sexos. eu tô louco pra tomar uma tacapada na cabeça. assim fica mais fácil ser facinho.

- J.Castro





postado em por admin em prosa deixe um comentário

adicione comentário

www.scriptsell.netBest Premium Wordpress Theme/Best Premium Wordpress Theme/ Top