FALO

falo

eu falo que falo
arrastado bonito
a torto a direito
ao coração ao pau
eu falo demais
sem vírgulas
atropelando tudo
pra ver se acalmo
o outro falo
porque quando eu falo
eu não penso besteira:
eu falo difícil
mas nem tanto
porque no fundo sou fácil
facinho facinho facinho
e falo que falo
mal e depressa
no ar no tempo
entre os dentes
falo coisas indecentes
falo franco falo grego
por meias palavras
pois é difícil
falar palavras inteiras:
eu falo por alto
pelo ladrão
e meio por cima
da carne seca
e muda:
eu falo torto
mas pelo menos
meu português é claro
e ele fala por si
com suas derrapadas
ele fala por si
mas não por mim
que não falo nada
porque eu sou assim
eu falo muito
mas nada falo

- J.Castro





postado em por admin em poesia deixe um comentário

adicione comentário

www.scriptsell.netBest Premium Wordpress Theme/Best Premium Wordpress Theme/ Top