a gente somos inútil

inutil

tantas inutilidades. eu, na frente do espelho: inútil. na vida. em tudo. qual o problema com isso? por que essa ditadura do útil? o que é útil, afinal de contas? qual é a forma suprema de utilidade que sobreviverá ao inevitável desarranjo do universo? quando o sol se extinguir, quais de nossas úteis funções permanecerão? o futebol? o sistema trabalhista? a política? a literatura? qual forma de suprema utilidade resistirá à inutilidade do nosso sistema solar? é por isso que me sinto tão bem com minhas inutilidades: sinto-me cósmico. porque é assim o universo também: inútil.

— J.Castro





postado em por admin em prosa deixe um comentário

adicione comentário

www.scriptsell.netBest Premium Wordpress Theme/Best Premium Wordpress Theme/ Top