me esqueço nos cabelos

cabelos

Mergulhado nos cabelos de esquecimento. Ondas que me arremessam longe e dentro. Correntezas que me afundam com potência. Esteiras de turbulências que me rodopiam como um pião bêbado. Tudo se transforma numa perspectiva autista de máximo conforto, um desejo constante de que tudo se acabe aqui, agora, no meio dos cabelos. Viro feto e faço da cabeleira a minha placenta. Eu sei: imagem nojenta. Mas não há nada de asqueroso nessa proximidade essencial, nessa volta aos estados mais internos da linguagem dos poros. Não há nada de nojento nessa sensação de afogamento inevitável. Estou perdido (e me encontro) no louco vendaval dos seus cabelos de esquecimento.

- Vaner Micalopulos





postado em por admin em prosa deixe um comentário

adicione comentário

www.scriptsell.netBest Premium Wordpress Theme/Best Premium Wordpress Theme/ Top