Névoas Etílicas

etilica


NÉVOAS ETÍLICAS DE UMA MENTE QUE É SÓ LAMBANÇA (e um caderno cheio de lembranças)

eu quero o padrão
(agora),
pois isso aqui
é problema
nosso.

“você não sabe
o que eu já judiei
da carcaça.”

claudico-me
dum lado proutro
enfiado nesses dreadlocks
tão limpos
(eu nunca tinha visto
um dreadlock tão limpo
na minha vida).

as mesmas músicas,
os mesmos ciclos,
os mesmos mesmos.

“atrapalhar” é uma palavra engraçada
e eu acho que ela representa bem
(muito bem) aquilo que ela
quer representar:
- dá licença, eu tô atrapalhando?
- tá.

é difícil
manter o foco da mão
quando você
quer que quer
ser o único cara da festa
que não está se fazendo
(mas está).

olha no meu olho
e diz: “não!”

todo novo dia é uma chance
para descobrirmos
que o dia anterior foi menos
todo dia entendível
do que o todo dia de hoje
e que todo dia (sempre)
será menos entendível
do que o todo novo dia
de amanhã.

achou-se tão irresistível
que não viu o previsível.

a memória não chega
mas o caderno sim.

- Vaner Micalopulos





postado em por admin em poesia deixe um comentário

adicione comentário

www.scriptsell.netBest Premium Wordpress Theme/Best Premium Wordpress Theme/ Top