por pouco

sanguecliche

estilhaços
flutuando
nas faixas negras
que atravessam
peitos
(a costela grita
infinita)
:
meu clichê
é o sangue seu
:
escorrendo
mais que livre
veias afora
(eu sinto tudo
agora)
:
- Essa foi por pouco
você me diz
- Vamos de novo?
digo eu
:
a gente nunca mais
foi de novo

- edson farrusco





postado em por admin em poesia deixe um comentário

adicione comentário

www.scriptsell.netBest Premium Wordpress Theme/Best Premium Wordpress Theme/ Top