Assobio de sonho sujo

sonho

Vou no assobio que escuto sempre que atravesso essas aortas e essas artérias e essas veias. Numa viagem por dentro de mim mesmo, pelas vias circulatórias, um sonho que meu corpo produz sem querer, à procura das endorfinas que a vigília normalmente não dá. Numa montanha russa de pura loucura onírica, viajo dentro das minhas veias com um corpo astral de sonho sujo e assobiador. Um pedaço de um sonho sujo aí. Sibilante. Que me persegue. Não, não persegue. Está errado isso. É um sonho sujo – isso está certo – mas que simplesmente está enroscado em mim. Repetindo-se. Grande chateação. Sonho sujo que eu queria longe de mim. E que fica aí, assobiando nessa tormenta sem fim.

- Vaner Micalopulos





postado em por admin em prosa deixe um comentário

adicione comentário

www.scriptsell.netBest Premium Wordpress Theme/Best Premium Wordpress Theme/ Top