SONHO VOCÊ

SONHO VOCÊ

quando sonho
com você
na verdade
não é com você
que sonho.

nos meus sonhos
você não é mais
você.

nos meus sonhos
você não é menos
você.

nos meus sonhos
você é mais ou menos
você.

um rascunho de você
aparece como se fosse
você
e eu pergunto:
“como está você?”
e você já me prepara:
“eu não sou mais eu”.
nos meus sonhos
você reaparece daquele nada
tão repetitivo
aquele nada de sempre
e eu pergunto:
“como você está?”
e você responde, já meio puta:
“não queira saber”.

mas eu quero.

então você me diz
que voltou prum ex-namorado
que eu nem sabia que existia
um negrão enorme
racista e homofóbico
que está a caminho duma guerra
sei lá em qual inferno
e ele lhe domina
dum jeito que eu nunca fui capaz
de dominar.

aí eu dou
uma acordadinha
de leve
e logo volto a sonhar.

num ato contínuo desfragmentado
estamos no Tibete
e eu devo admitir que sua cara
já não está lá grandes coisas
e nem você exerce mais
aquela atração supergravitacional
do passado
(ou talvez seja apenas o Tibete
que provoque isso nas pessoas)
e estamos diante de um prostíbulo chinês
e você está sentada numa pedra
recusando-se a fazer sexo
com um lama albino.

você
não está
tão bela
como antes.

outra acordadinha
pra verificar
e volto ao sonho.


estamos lá com o namorado negrão
mais uma vez
tipo herói de guerra americano
todo mergulhado na arrogância
de suas próprias incertezas
(você sempre gostou
de pessoas que não sabem nada
mas parecem saber alguma coisa)
e você está bela
de novo
e então eu percebo
que meu subconsciente babaca
acha-lhe mais bela
se você estiver dando
prum negrão fardado
do que não dando
prum lama albino
e eu penso:
“isso é racismo!”.

aí eu acordo
de vez.

nos meus sonhos
você é mais ou menos
ninguém.

- Vaner Micalopulos





postado em por admin em poesia deixe um comentário

adicione comentário

www.scriptsell.netBest Premium Wordpress Theme/Best Premium Wordpress Theme/ Top