não me enche

forma

na balada. sempre encontro quem não quero encontrar. ainda bem que a maioria finge que não me vê. a gente se encontra sem encontrar. é belo isso. fazer a egípcia. baladinha lotada de artistas. tem tanto artista no mundo que eu não sei como ele, o mundo, está a merda que está. é que todos eles, os artistas, estão aqui, na balada. tudo bem, eu estou também. não banquemos o hipócrita, senhor poeta. pelo menos não faço parte de clubinhos. não tenho galerinha. frequento o clube do sou só. nada popular esse clube. fecho-me no caderno. é o que faço, é o que sempre fiz. é uma forma bonita de covardia. o povo aplaude. sou uma mistura de vazio com nada, mas com a balança pendendo forte para o zero. eu sou vazio. então não me enche, por favor.

- J.Castro





postado em por admin em prosa deixe um comentário

adicione comentário

www.scriptsell.netBest Premium Wordpress Theme/Best Premium Wordpress Theme/ Top